O Gaúcho Fazendeiro

I'm a title. Click here to edit me

 

   Essa época é tida como o período de transformação da indumentária gaúcha. Aqui a indumentária diferencia-se em três trajes distintos.

 

   Traje do gaúcho citadino: por ser um homem típico da cidade este gaúcho passa a usar a camisa branca com colarinho e o terno completo, composto de: calça corrida, colete e paletó; gravata sempre de nó ou borboleta; chapéu de feltro, sapatos e às vezes polainas; usa o relógio no bolso do colete.

Traje da mulher citadina: figura típica no final do século XIX, usava um vestido de seda com corte em V na cintura, jabô e fichu de renda; com mangas retas ou bufantes até o cotovelo, ajustando-se ao braço após esta altura; as mãos sempre a presença do leque e por vezes também da sombrinha; leva sempre broches e brincos; os cabelos presos em travessas; nos pés a presença de botinas ou sapatos fechados.

 

   Traje do gaúcho fazendeiro: usava bombachas e botas fortes; colete e paletó; camisa e lenço brancos e cinturão sobre a faixa; chapéu de feltro e pala; além das esporas de prata e do chicote.

 

   Traje peão: bombachas com favos de abelhas ou pregas nas laterais, alpargatas ou botas fortes; chapéu ou boina; sua camisa poderia ser branca, listrada ou xadrez, a jaqueta de brim ou lã; guaica, faixa e poncho; o lenço no pescoço e o colete não eram comumente utilizados, mas apareciam na composição do traje do peão vez ou outra; usava ainda a faca e a chaira sobre os rins presas pelo cinturão; por fim, usava esporas de ferro.

 

Fonte: Pilchas do gaúcho - Véra Stedile Zattera

© 2015 por CTG Laçando a Tradição.